Direito e Economia 2.0 — sem fronteiras

Com o lançamento de seu Law and Economics Institute, há três dias (em 10-out.-2011), a Universidade de Chicago tornou visível o seu recente esforço para dar novo impulso ao movimento que ficou conhecido como “Direito e Economia” (Law & Economics). [Atualização 15-mai-2013: Há pouco tempo, a entidade foi rebatizada com o nome: Coase-Sandor Institute for Law and Economics. Ver aqui.]

A iniciativa, que procura construir um ambiente institucional sobre a base estabelecida naquela universidade a partir dos anos 1950-1960, relacionada ao crescimento da chamada “Análise Econômica do Direito ao estilo de Chicago”, representa um investimento financeiro importante (inclui 1 milhão de dólares/ano) e mobiliza vários professores de diversos departamentos ou faculdades, incluindo docentes e pesquisadores das áreas de direito, economia, administração, além de programar contratações de novos profissionais. O novo conjunto de iniciativas ganhou o nome mais ou menos charmoso de “Law and Economics 2.0” — ver aqui aqui.

Ademais, uma das ênfases anunciadas para as atividades planejadas é um esforço especial em internacionalização. Reconhecendo que a “Análise Econômica do Direito” (versão 1.0) não foi bem recebida internacionalmente, os promotores da versão 2.0 do movimento querem tentar novamente sua expansão ultramarina. Portanto, parece agora haver uma preocupação especial em convencer juízes e professores de direito, mundo afora, de que a análise econômica de questões jurídicas, realizada de acordo com o figurino de Chicago, é o caminho a ser seguido. O diretor do referido instituto, sobre isto, disse: “Nosso objetivo, essencialmente, é transformar os sistemas jurídicos no mundo inteiro” (Our goal, quite simply, is to transform legal systems around the world — ver aqui aqui).

É possível perceber que o projeto é ambicioso. Mas fica a pergunta: por que insistir no que deu errado antes?  Não seria melhor reconhecer o erro e mudar?

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Ver neste blog outras matérias correlatas:

2 Responses to Direito e Economia 2.0 — sem fronteiras

  1. […] Economics 2.0” pelos próprios proponentes da Universidade de Chicago (cf. o texto ‘Direito e Economia 2.0 – sem fronteiras‘, do professor Marcus Faro de Castro, da […]

    Like

  2. […] que o seu já conhecido comprometimento com as pesquisas na área de “Direito e Economia” (ver aqui) passa a receber um reforço com o lançamento do Programa Wachtell, Lipton, Rosen & Katz em […]

    Like

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: