Movimentos sociais ocupam Wall Street

Depois da primavera árabe, dos protestos na Espanha (desde o 15-M  etcetera)  e em Israel, e depois dos ingleses e franceses, (ver texto e links aqui) e chilenos, parece que movimentos sociais resolveram entrar em ação direta (e pacífica) em Wall Street.

Ver aqui, aqui e aqui (inclui vídeos).

[Atualização 02-out.-2011: Ver mais sobre protestos em Nova York aqui (inclui vídeo) e a propagação de mobilizações correlatas em Boston aqui e na Califórnia aqui e aqui (incluem vídeos). Ver também aqui]  [Atualização 10-out-2011: Protestos cruzam o Atlântico, conforme notícia de O Estado de São Paulo: “Os protestos sob o lema ‘Occupy Wall Street’, que começaram há 3 semanas em Manhattan, se espalharam para dezenas de cidades, em 45 dos 50 Estados americanos. Neste domingo de calor incomum para o outono no nordeste americano, a multidão de manifestantes, turistas e jornalistas cobrindo os protestos não cabia no Zuccotti Park, a praça de 3 mil metros quadrados onde o movimento está acampado. (…). Em Londres, o movimento Occupy London lançou um website e planeja ocupar uma área ainda não anunciada perto da bolsa londrina, no dia 15.” Ver matéria completa aqui.]

[Atualização 15-out.-2011: A BBC Brasil noticia: ‘Ocupações’ se espalham dos EUA ao mundo. – Manifestantes estão tomando as ruas de capitais ao redor do mundo, neste sábado, para protestar contra a “ganância corporativa” e os cortes orçamentários realizados por distintos governos.” — ver matéria completa aqui]

São mais pessoas indignadas em verem frustrada a fruição de seus direitos fundamentais. E o que os juristas tem feito ou dito sobre isto? Até agora, nada de significativo, pois os caminhos que os habilitariam a criticar as políticas e as instituições econômicas ainda precisam ser mais bem iluminados.


4 Responses to Movimentos sociais ocupam Wall Street

  1. […] internet — contra as políticas econômicas bilionárias de apoio ao sistema financeiro (ver aqui). É obvio tal monitoramento  pode constituir uma prática “tirânica”, no sentido […]

    Like

  2. […] internet — contra as políticas econômicas bilionárias de apoio ao sistema financeiro (ver aqui). É obvio que tal monitoramento pode constituir uma prática “tirânica”, no sentido […]

    Like

  3. […] com destaque especial) a política econômica. Na Inglaterra e França, na Espanha, em Israel, nos Estados Unidos, no Chile etc. Em todos os casos, a fruição de direitos pela classe média está em jogo, embora […]

    Like

  4. […] países desde 2008, e que tem gerado incontáveis protestos de rua mundo afora (ver exemplos aqui, aqui, aqui e aqui). A ausência de debate jurídico sobre as reformas econômicas denuncia a falta, no […]

    Like

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: